close

As igrejas realmente precisam de marketing?

Mesmo que você já tenha um ministério engajado, não seria bom aumentar sua comunidade? Pense como seria ótimo poder tocar mais vidas e fortalecer o alicerce da sua igreja.

Para isso que serve o Marketing e a Comunicação nas Igrejas, toda igreja que deseja atingir um público maior deve ter uma estratégia. Neste post, mostraremos quais estratégias de marketing online a sua igreja deve usar e como você pode implementar.

Por onde começar?

Se você é um pastor, líder de ministério ou um voluntário super engajado, você sabe como pode ser uma mudança de vida encontrar a igreja certa. Uma estratégia de marketing eficaz pode ajudá-lo a trazer mais pessoas para sua igreja.

A divulgação boca a boca entre sua comunidade não pode ser a base para a comunicação da sua Igreja. Mas como você começa a construir uma presença online? As redes sociais parecem uma boa ideia ... mas ... o que devo postar por lá?

Antes de tudo, você precisa compreender a diferença entre objetivos, estratégias e táticas. Aqui está o que você precisa saber:

Metas
Uma meta é o resultado específico que você deseja alcançar. Por exemplo, sua meta pode ser aumentar em 30% a frequência nos cultos durante a semana. Ou pode ser aumentar sua audiência no Facebook em 1.000 curtidas.

Estratégias
Estratégia é o caminho geral que você percorrerá para alcançar seu objetivo. O seu pode ser compartilhar conteúdo baseado na fé ou mostrar às pessoas o que é único sobre a sua igreja.

Táticas
São as ações que você executará para alcançar a estratégia. Então, se você vai compartilhar conteúdo baseado na fé, sua tática pode ser criar 2 vídeos por mês ou escrever um artigo de blog por semana.

Reserve um tempo para pensar sobre quais metas você gostaria de estabelecer para sua igreja. Em seguida, considere as estratégias e táticas que o levarão até lá.

Ferramentas de marketing online para igrejas

Quando falamos de marketing online da igreja, temos uma enorme caixa de ferramentas para nos ajudar a atingir os objetivos. 

Transmissão de Cultos Ao Vivo

Deixa de neutra, a transmissão ao vivo não vai prejudicar presença nos cultos. Na verdade, irá te ajudar a alcançar um número maior de pessoas, algumas das quais amarão tanto seus cultos que desejarão vê-los pessoalmente.

Você já sabe, mas a igreja não é apenas o culto, é sobre as pessoas nos bancos. É sobre a comunidade. Pense em uma transmissão ao vivo como um trailer de filme. É uma forma de atrair as pessoas.

Você também não precisa limitar suas transmissões ao vivo a cultos. Seja criativo. Transmita o louvor da igreja ou faça devocional com um pastor ou líder de ministério.

Criação de conteúdo online para sua igreja

Lembre-se, para que o plano de marketing online da sua igreja seja bem-sucedido, você precisa oferecer algo de valor às pessoas. Sim, o objetivo final é levar as pessoas aos seus cultos e eventos. Mas primeiro, você precisa inspirá-los compartilhando o evangelho, fornecendo recursos educacionais ou entretendo-os!

Aposto que a sua Igreja está cheia de pessoas talentosas. Conte com eles para ajudá-lo a criar:

  • Postagens no blog
  • Podcasts
  • Infográficos
  • Imagens inspiradoras e compartilháveis

Criar conteúdo é o primeiro passo. Promover é o próximo. Pense onde o seu público-alvo está. Eles estão no Facebook? Eles estão ouvindo podcasts? 

Site para Igreja

Ter um site é a forma mais simples de ser encontrado hoje na internet. O principal canal de busca que uma pessoa usa quando está curiosa sobre qualquer assunto é o Google. Por isso, é importante que você tenha um bom e otimizado site para que o primeiro resultado da pesquisa seja com o link para o seu site.

Aplicativo para Igreja

Enquanto o site da sua igreja fornece informações importantes sobre o seu ministério a visitantes em potencial, um aplicativo móvel deve oferecer conteúdo e ferramentas para engajar a comunidade da sua igreja.

 

 

Receba artigos e materiais gratuitos

Cadastre seu e-mail e receba dicas e artigos para te ajudar a gerenciar seu ministério de forma simples e 100% online.